terça-feira, 14 de julho de 2009

As primeiras conversões


Atos 2. 42-47

"42E todos continuavam firmes, seguindo os ensinamentos dos apóstolos, vivendo em amor cristão, partindo o pão juntos e fazendo orações. 43Os apóstolos faziam muitos milagres e maravilhas, e por isso todas as pessoas estavam cheias de temor. 44Todos os que criam estavam juntos e unidos e repartiam uns com os outros o que tinham. 45Vendiam as suas propriedades e outras coisas e dividiam o dinheiro com todos, de acordo com a necessidade de cada um. 46Todos os dias, unidos, se reuniam no pátio do Templo. E nas suas casas partiam o pão e participavam das refeições com alegria e humildade. 47Louvavam a Deus por tudo e eram estimados por todos. E cada dia o Senhor juntava ao grupo as pessoas que iam sendo salvas."

Logo após a descida do Espírito Santo sobre todos que estavam reunidos dentro do mesmo lugar, o apóstolo Pedro anunciava o arrependimento citando exemplos bíblicos após ouvir certas murmurações sobre o ato ocorrido.

Ele citou promessas feitas pelo profeta Joel que naquele momento estaria sendo cumprida e citou o profeta Davi quando anunciava a vida do Messias. Pedro anunciava ao povo dizendo no verso 36: "Todo o povo de Israel deve ficar bem certo de que este Jesus que vocês crucificaram é aquele que Deus tornou Senhor e Messias."

As pessoas já arrependidas, aflitas, reconhecendo a verdade, perguntam a Pedro e aos outros apóstolos o que poderiam fazer para conseguir a salvação, recebendo a resposta de arrependimento e batismo "Arrependam-se, e cada um de vocês seja batizado em nome de Jesus Cristo para que os seus pecados sejam perdoados, e vocês receberão de Deus o Espírito Santo."

E essas pessoas que receberam o ensinamento de Pedro foram batizadas naquele mesmo dia, e foram quase três mil pessoas que aceitaram a Jesus como Salvador.

Todos estavam sempre firmes, perseverantes em tudo o que os apóstolos ensinavam, principalmente em amor, pois, partiam juntos o pãe e sempre juntos faziam orações. Hoje nós não encontramos essas união no meio cristão. Nós podemos vivenciar cada pessoa vivendo para si. Os apóstolos viviam o evangelho de Cristo com evidências, com milagres, e ao decorrer dos tempos esses milagres tem sido extinguidos por falta de fé, amor e temor. Na igreja primitiva um via a necessidade do outro e todos sempre estavam unidos na mesma fé, crendo que se alguém estivesse necessitado, sempre teria um para ajudar. Não existia diferenças, todos eram iguais em Cristo Jesus. Em tudo que faziam estavam juntos, seja nas ruas, nos lugares de adoração, nas casas, estavam sempre juntos, com o mesmo espírito que haviam recebido na conversão e sempre humildemente ajudando uns aos outros em oração. Não só com bênçãos materiais, mas também se enchendo do espírito santo, e se um não tinha um dom, os outros juntos perseveravam em oração para que todos pudessem estar em um mesmo nível. Porque não havia maior ou menor, todos ajudavam um ao outro de acordo com a necessidade de cada um. Todos os dias perseveravam no Templo, com um coração puro, sem dúvidas, crendo que Deus sempre ensinava uns aos outros a andar conforme a Sua vontade. Se alguém tinha duas fazendas, uma seria vendida e esse dinheiro seria dividido entre todos, ajudando a obra do Senhor.

Não havia falsidades e engano ou malícia. Todos pregavam a mesma doutrina e estavam firmados em uma única verdade. Todos os novos crenteseram ensinados a romper com tudo que era contra a vontade do Senhor Jesus, renunciando o mundo ímpio, unindo-se sempre com Cristo e dedicando-se à obra de Deus.Eles eram sempre gratos a Deus por tudo que Ele havia concedido. E com todas essas virtudes as pessoas em volta podiam ver a diferença, porque onde o Espírito de Deus habita há uma transformação e junto com o batismo havia a mortificação da velha criatura e o nascimento de uma nova.

Todos eles eram testemunho de um Deus restaurador, e com certeza havia entre eles mendigos, doentes, fracos, e todos tiveram uma mudança de vida após conhecer o poder do Senhor. E essas maravilhas chegam até as cidades vizinhas e a cada dia o Senhor juntava ao grupo as pessoas que iam sendo salvas. Todos procuravam estar separados e distantes do pecado. Andavam juntos, aprendiam juntos, praticavam juntos e prosseguiam para o alvo. Fortificados na Graça que há em Cristo Jesus, Nosso Senhor!

3 comentários:

  1. Bons tempos aqueles, embora o pessoal não fosse perfeito.

    ResponderExcluir
  2. Olá minha amada!!! Graça e muita Paz!!!!
    Lembro-me sim de tí.... na igreja de Meireles....
    Já estou seguindo seu blog... amei viu.... Deus continue abençoando a sua vida... Forte abraço
    Fica com Deus!!!!

    ResponderExcluir
  3. GLÓRIA A DEUS!!!

    ResponderExcluir